segunda-feira, 14 de junho de 2010

O adaptador

Lembre-se: sempre que vier à Asia, especialmente à Turquia, Europa ou Estados Unidos não se esqueça de trazer um, ou mais adaptadores para seus aparelhos eletro-eletrônicos, o famoso "Benjamim" ou " T ".
Tem que ser aquele com pino redondo que a gente usava para as tomadas americanas, aquelas "chatinhas" ou mais recentemente, a de três pinos de computadores, que você tem que converter para as tomadas de 2 pinos que é mais comum no Brasil. Ah! tem que ser pino redondo e com um bom espaço entre os pinos e a parte larga do Benjamim.
Eu trouxe os tais Benjamins, dois por sinal, mas aqui na Turquia as tomadas ficam dentro de um cavidade circular que não há quem alcance com os benjamins comuns. Se eles entram, como é o caso de um dos dois que trouxe, a distância é tão grande que ele fica caindo.
Bem, fui à portária do hotel (Concierge) e perguntei em Inglês com sotaque brasileiro se eles tinham um adaptador para me emprestar. O rapaz solícito (o povo de Istambul tem a simpatia do carioca, pelo menos nos pontos turísticos e quando você compra tudo sem pechinchar), abriu uma gaveta cheia e perguntou qual tipo num inglês com sotaque turco.
Eu mostrei e ele, sorridente, me emprestou. Não quis nem marcar o número do quarto. Eles confiam no turista!
Vim para o quarto e só então eu descobri que nos furos onde deveria entrar minha tomada, o espaço acaba doi milímetros após começar. A tomada de meus aparelhos ou Benjamins não entram no adaptador!
Não há nenhum botão secreto ou tampa a ser retirada, ou a abertura dos furos sob a pressão da tomada, nada. O adatador adapta de um lado, mas é inadaptável do outro!
Após tentar durante minutos que pareceram uma eternidade, achei uma utilidade para o adaptador.
A solução foi fazer a gambiarra que aparece na foto (espero que nenhum bombeiro veja isto!)
A o adaptador é o de baixo que, no final das contas serviu para apoiar o meu bejnamim para que ele não caísse com o peso da traquitana que eu montei.
Moral da estória: Adapatador que não se adapta, adapta-se de outra forma, senão volta prá gaveta!
Um abraço

PS. Relendo este post quero dizer que você vai ter que comprar outro adaptador porque a ABNT (Associação burocrática de nonsense tupiniquim) estabeleceu como padrão no Brasil este monstrengo que não existe em nenhum lugar do mundo!
Postar um comentário